Prefeitura de Atibaia celebrou 110 anos da imigração japonesa no Brasil em evento no Centro de Convenções

16 representantes com trajetórias marcadas pela contribuição para o desenvolvimento do município foram homenageados pelo Poder Executivo

Por Maria Clara 22/07/2018 - 09:43 hs

Na noite de terça-feira (17) a Prefeitura da Estância de Atibaia, em parceria com a Associação Hortolândia de Atibaia, a Associação Cultural Esportiva Nipo Brasileira de Atibaia (Acenbra) e a Associação dos Produtores de Flores e Plantas Ornamentais de Atibaia (Pró-Flor), promoveu no Centro de Convenções e Eventos Victor Brecheret um evento em comemoração aos 110 anos de imigração japonesa no Brasil.

A solenidade teve início sendo respeitado um minuto de silêncio em memória aos antepassados e, na sequência, foram executados os hinos nacionais do Japão e do Brasil. A seguir, foi reproduzido o vídeo oficial em alusão à data histórica, intitulado “Arigatô Brasil - 110 Anos de Imigração Japonesa no Brasil”.

Compuseram a frente de autoridades da cerimônia o prefeito da Estância de Atibaia em exercício, Emil Ono; a presidente da Câmara Municipal, vereadora Roberta Barsotti; o presidente da Associação Cultural Esportiva Nipo Brasileira de Atibaia (Acenbra), Ciro Komura; o vice-presidente da Acenbra, Eriberto Ono; o presidente da Associação dos Produtores de Flores e Plantas Ornamentais Atibaia (Pró-Flor), Dirceu Hashimoto; o presidente da Associação Hortolândia de Atibaia, Nelson Yoshida; o presidente do Sindicato Rural, Tsutomu Mitsuiki; e Kimio Oikawa, representando os homenageados da noite.

Em uma demonstração de respeito e admiração à comunidade japonesa, a Prefeitura homenageou 16 representantes - com trajetórias marcadas pela contribuição para o desenvolvimento do município - indicados pelas associações (Hortolândia, Acenbra e Pró-Flor) por meio da Comissão Municipal para Comemoração aos 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil em Atibaia, conforme Decreto Municipal nº 8.516/18.

Foram homenageados: Flavio Callegari; Tsuyoshi Kurosawa; Toshihiro Kobayashi; Tsutomu Koketsu; Suehiro Hirakawa; Sumico Ono; Mario Giosi Yamaji; Kazuyoshi Kadoguchi; Takashi Sugino; Toshifumi Yamada; Miyoko Hiranaka; Tsutomu Mitsuiki; Akimasa Aoyama; Fujin-Kai de Atibaia, representada por sua presidente, Kiyomi Yoshida; Seiryu Clube de Atibaia, representado por seu presidente, Masao Tsuzuki; e Kimio Oikawa.

Além disso, o prefeito em exercício Emil Ono entregou um arranjo de flores em homenagem a Lucia Tochiko Tahira Tadeu, neta de Issako Tamoto, imigrante que chegou ao país no Kasatu Maru, navio responsável por iniciar o movimento de imigração Japão-Brasil.

“A Prefeitura preparou esta cerimônia, além de uma série de eventos e atividades, destacando este 2018 especial, em que comemoramos os 110 anos de imigração e enaltecemos uma trajetória marcada pela integridade, força e perseverança dos japoneses”, afirmou o prefeito em exercício, Emil Ono, durante seu discurso. “Essa bela e próspera relação de respeito e amizade entre brasileiros e japoneses é motivo de grande orgulho para nosso país e também para Atibaia, cidade que conta com uma expressiva comunidade nipônica”, salientou.

Ao final da solenidade houve uma apresentação de taiko do Kawasuji Seiryu Daikô de Atibaia, conhecido pela batida marcante dos tambores e performances repletas de energia em diversos eventos da cidade. Além disso, foi aberta a exposição “110 anos da Imigração Japonesa no Brasil”, no subsolo do Centro de Convenções, que se soma à exposição “Juntos e Misturados”, no hall do Centro de Convenções, como parte da programação em celebração a essa data histórica. Também está previsto, para o mês de setembro, um plantio de mudas de cerejeiras no município.

Exposições

A exposição “Juntos e Misturados”, aberta ao público no hall do Centro de Convenções até 30 de julho, é um tributo aos 42 anos de trabalho do ceramista Shugo Izumi, com obras do próprio artista e também de Rafael Dai Izumi.

Já a exposição “110 anos da Imigração Japonesa no Brasil”, aberta ao público no subsolo do Centro de Convenções até 30 de julho, foi cedida pelo Museu da Imigração Japonesa no Brasil e apresenta aos visitantes um resumo das adversidades enfrentadas e vencidas pelos imigrantes japoneses desde sua chegada ao Brasil, expressando a gratidão dos descendentes aos esforços de seus antepassados, que consolidaram a boa imagem da comunidade nipo-brasileira e o respeito perante a sociedade brasileira.