Reunião de organização da tradicional Cavalhada de Atibaia destacou cuidados e bem-estar animal

Encontro contou com a participação de diversos setores da Prefeitura de Atibaia e com Heloisa Kahn, da União Internacional de Proteção Animal - UIPA

Por Maria Clara 16/12/2018 - 20:04 hs

Com o objetivo de aprimorar as ações que reforcem os cuidados com os animais e assim manter a tradição religiosa e cultural da Cavalhada de Atibaia em Louvor a Nossa Senhora do Rosário, que está em sua 266ª edição, a Prefeitura realizou nesta segunda-feira (10), no Fórum Cidadania, reunião de trabalho para o planejamento do evento. Presentes o secretário de Turismo e Cultura e Eventos, Bruno Leal; Heloisa Kahn, da União Internacional de Proteção Animal (UIPA); a coordenadora de Defesa Animal, Carol Castilho; e representantes de várias secretarias da Prefeitura, que participam dando todo o suporte necessário ao evento.

Durante o encontro, pontos da organização foram debatidos, a exemplo da presença de veterinário na concentração para avaliação dos animais, a colocação de água e feno para os cavalos, proibição de venda e consumo de bebida alcoólica, o acompanhamento do desfile por integrantes da Guarda Civil Municipal (GCM), para que não haja maus-tratos e nem aglomerações ao longo do trajeto, bem como para que o horário de dispersão seja rigorosamente respeitado, não causando assim sofrimento aos animais.

Desde 2013 o Governo Municipal tem ajudado na organização da Cavalhada e também tem publicando decreto que traz o disciplinamento do evento. Todas as normas dessa edição constam do Decreto nº 8.708, publicado na Imprensa Oficial Eletrônica (IOE) neste sábado (7). No documento, ficam instituídas as normas de conduta e disciplina dos participantes e a fiscalização sobre trânsito, meio ambiente, zoonoses, vigilância sanitária, comércio e demais setores, durante a realização da 266ª Cavalhada de Atibaia em louvor a Nossa Senhora do Rosário 2018 - “Festividade do Ciclo Natalino”, a ser realizada no dia 26 de dezembro de 2018, com início às 9h.

O Decreto traz informações sobre o trajeto e dispersão, o que é permitido e proibido de forma detalhada. Todas as regras que constam no documento e precisam ser conhecidas e seguidas pelos participantes, que devem realizar o cadastro e inscrição no local da concentração. A desobediência às regras pode acarretar na aplicação de penalidades conforme legislação vigente ou mesmo a proibição da participação, podendo ter o animal recolhido, em alguns casos, à sede da concentração.

Cavalhada

A Cavalhada em louvor a Nossa Senhora do Rosário é um patrimônio cultural do município, integrante das festividades do Ciclo Natalino, e tem seu primeiro registro datado no ano de 1.752. Ocorre todo ano, no dia 26 de dezembro, e está prevista no Calendário Oficial de eventos do município. É uma manifestação popular com origem religiosa, folclórica e cultural, que existe há pelo menos 266 anos (quando se tem o registro histórico).